seminario-discute-regularizacao-fundiaria-em-picos

 

   O Crea-PI realizou na última sexta-feira (27), o Seminário sobre Procedimentos e Regularização Fundiária Urbana e Rural, em Picos.  O evento reuniu no auditório do Crea–PI, representantes dos mais diversos órgãos como o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), o Instituto de Terras do Piauí (INTERPI), a Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado do Piauí (FETAG-PI), a Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional do Piauí (OAB-PI) e as Associações de bairros da cidade.

 O Semidr ulissesnário tinha como objetivo mostrar para a sociedade e entidades, a importância  da regularização fundiária nas áreas urbana e rural. O presidente do Crea-PI,Ulisses Filho, destacou a relevância do evento para a sociedade “O propósito do Crea-PI é levar essa discussão para a sociedade! Nós temos hoje no Brasil, e também no Piauí, a questão das pessoas que moram na terra a vários anos e não tem o título. E esse Seminário propôs discutir esse tema e vê quais são as perspectivas para que as pessoas consigam regularizar a área e, consequentemente, adquirir o título de posse da terra “.

    O Membro da Comissão de Regularização Fundiária da OAB-PI, o advogado Rodrigo Pontes, concorda com a opinião do presidente Ulisses Filho e afirma “As cidades, principalmente, no interior do Piauí, tem muitos problemas com relação à titularidade. São cidades que geralmente, a origem das ocupações é por documentos inválidos. Mas, aqueles que estão ocupando merecem uma proteção, e o poder público por meio das prefeituras, nos casos da cidade, tem esse dever constitucional de garantir a pacificação social. Portanto, esse Seminário acaba por agregar bastante, no desenvolvimento econômico da cidade”.

  A diretora da Associação de Engenheiros Agrônomos do Estado do Piauí, Teresinha de Jesus Aguiar, ressalta, que a Associação está caminhando em conjunto com o Crea-PI e que essa temática da regularização  fundiária está na ordem do dia “É um assunto que chama a atenção da sociedade como um todo, porque é importante que as pessoas tomem para si essa discussão. E o Crea-PI teve essa sensibilidade de trazer essa discussão para o interior, onde as pessoas são ávidas por conhecimento e  informações dessa natureza. Portanto, eu avalio como extremamente positivo e que foi plantado uma semente, e que não vai parar somente com esse evento “.

  O Assessor de Relações Institucionais do Crea-PI, Wolteres Alencar enfatiza  que o Seminário foi importante para tirar as dúvidas da sociedade “a dinâmica de perguntas e respostas para os palestrantes deu um ânimo não só de saber a verdade sobre a questão da regularização fundiária urbana e rural, mas, sobretudo, aqui se transformou numa escola. Eles aprenderam também como buscar as informações juntamente com os órgãos, não só o Crea-PI, mas também, o INCRA e o INTERPI.”  Ele ainda ressalta que o evento é um projeto regional, que teve modificações amplas na atual gestão, que prioriza, principalmente, a participação da sociedade e revela “a tendência é de promover esse evento nas regiões de Floriano, Oeiras e Paulistana.

DSC00143