15255332415259ac198824731d00a587458d560f50

 O presidente do Crea-PI,Ulisses Filho,recebeu, nesta quinta-feira (03), o Conselheiro Federal do CONFEA, Engenheiro Agrimensor e Civil, Alessandro Machado e a equipe de Tecnologia de Informação do órgão, que veio ao Creia-PI com o propósito de discutir os modelos de dados e para integralizar o repositório de registro de Anotações de Responsabilidade Técnica (ARTs).

   A ART é um registro documental dos serviços executados pelo profissional. De acordo com a lei nº 6.496 de 7 de dez 1977, todo contrato, escrito ou verbal, para a execução de obras ou prestação de quaisquer serviços profissionais, referentes à engenharia e à agronomia, fica sujeito à “anotação de responsabilidade técnica” (ART). Portanto, ele valoriza o exercício profissional e confere legitimidade assegurando, a autoria e os limites da responsabilidade e participação técnica em cada obra ou serviço. Através da ART, as empresas e sociedade, podem ter acesso à situação cadastral de profissionais e empresas que desejam contratar, assegurando um serviço de qualidade através de um profissional registrado.

  Atualmente, cada Regional possui seu próprio sistema de ART online, mas, com a implementação desse repositório, haverá a centralização das ARTs numa base nacional. Sobre isso, o assessor de tecnologia da informação, Rodrigo Santiago afirma “esse repositório é uma grande base de dados. E para viabilizá-lo, temos que ir aos Creas implementando as APIS (Interface de Programação de Aplicativos), que são as interfaces de comunicação. Então, é uma ferramenta que possibilita essa integração nacional, pois, os Creas passarão a visualizar não somente a sua base, mas de todos os outros. Permitindo saber, por exemplo, informações de histórico de ARTs profissionais em todo o território nacional, de empresas, de instituições de ensino.”

   O Conselheiro Federal, Alessandro Machado salienta  que “ao longo de 2016, identificamos que essa ferramenta deveria constar no Confea. E agora, estamos na fase de integração desse repositório, fazendo as conexões dos 27 Creas com essa unidade do Confea, para o compartilhamento de acesso a todas as informações do profissional.”  Portanto, com essa nova ferramenta o profissional que está fora do seu estado de origem, terá  todo o seu histórico nesse banco de dados nacional,onde todos os Creas terão acesso. Dessa forma, essa ferramenta vai abrir um leque de opções de controle nas atividades de fiscalização.1525533952aae4e565691447127f0ca5eb8a877d3b