Comissões de ética do Sistema Confea/Crea participam de reunião nacional

 

A segunda reunião nacional das Comissões de Ética dos Creas começou na  segunda-feira, 31/05, com imagens geradas a partir da sede do Confea, que adaptou seu plenário para receber os participantes presenciais, e com transmissão aberta para os participantes virtuais.  O coordenador da Comissão Permanente de Ética Profissional do Crea-PI, Eng. Civ. João da Luz, está participando da reunião.

Coordenador da Comissão Permanente de Ética Profissional do Crea-PI, Eng. Civ. João da Luz

A eng. civ. Carmem Eleonora Amorim Soares (CER-PB), coordenadora nacional ao lado do também eng. civil Paulo Oliveira, (CER-SC), coordenador-adjunto, comandou os trabalhos que, na abertura, teve os informes dos regionais com destaque para a atuação da fiscalização e a realização de audiências virtuais em tempos de pandemia, reunindo as partes envolvidas, a exemplo do que já ocorre em Santa Catarina.

Entre as decisões do primeiro dia, foram propostas a criação de um grupo de trabalho que levante a quantidade e os processos éticos em trâmite nos Creas de todo o país, e a revisão da Resolução 1004, de 2003, do Confea que trata do Regulamento para a condução dos processos éticos disciplinares.

 

GTs e semana nacional
No segundo dia de trabalho, os integrantes elegeram o coordenador do Grupo de Trabalho que elaborará o Guia Prático dos Procedimentos das Comissões de Ética. O eng. eletric. André Luís Silva de Araújo, do Crea-SE, ficará à frente dos trabalhos, que contarão com a participação dos coordenadores das Comissões de Ética Regionais de Goiás, Minas Gerais, Paraná, Rondônia e Santa Catarina, além de Sergipe.

Outra proposta debatida e aprovada foi a da realização da Semana Nacional de Ética do Sistema Confea/Crea e Mútua, com painéis, mesas-redondas e estudos de caso que abarquem os procedimentos éticos, as recomendações dos órgãos de controle, e o tempo e a dosimetria dos processos ético-disciplinares. Aprovada por unanimidade, a proposta seguirá para avaliação da Comissão de Ética e Exercício Profissional do Confea (Ceep).

 

 

O desenvolvimento do Sistema Integrado de Processos Éticos foi discutido entre os representantes regionais e do Confea. O superintendente de Estratégia e Gestão (SEG) do Federal sugeriu que o assunto seja alinhado à pauta do Grupo de Estudo Técnico responsável por estudar e propor soluções tecnológicas para implementação de sistema corporativo nacional integrado. “O grupo foi formado para levantar informações técnicas para elaborar a solução desejada”, informou Renato Barros. O gerente de Tecnologia da Informação (GTI) reforçou a importância de o trabalho ser realizado em conjunto pelos integrantes da CNCE e os desenvolvedores da plataforma. “Precisamos identificar outros regionais que têm sistema mais amadurecido, como os de Goiás e Paraná, para desenharmos um modelo integrado de gestão de dados éticos”, pontuou Rodrigo Borges. Como solução, a CNCE propôs a instituição de GT para elaborar requisitos do sistema informatizado de ética. O assunto será conduzido pelos integrantes dos Creas do Ceará, Distrito Federal, Goiás, Paraíba, Paraná, Rondônia e São Paulo, e voltará à pauta da comissão no dia 21 de julho. A previsão é que o documento consolidado seja entregue ao Confea em setembro.

Beatriz Craveiro, Julianna Curado e Maria Helena de Carvalho
Equipe de Comunicação do Confea
Fotos: Marck Castro/Confea

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.