Presidente do Ibape Nacional prestigia evento de Avaliações de Imóveis Urbanos

 

O Crea-PI recebeu, na última quinta-feira, no auditório deste Regional, o curso de Avaliações de Imóveis Urbanos ministrada pela Eng. Civ. Ana Maria de Biazzi. O curso foi promovido pelo Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia do Piauí (IBAPE-PI), com o apoio do Crea-PI.

A abertura do evento contou com a presença do presidente do Crea-PI, Ulisses Filho, do presidente do Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia (IBAPE), Eng. Civ. Wilson Lang, da presidente do Ibape-PI, Eng. Civ. Mércia Teixeira, do diretor da Mútua-PI, Manoel Coelho, do vice-presidente de Rel. Institucionais do Ibape e vice-presidente do Ibape-PI, Eng. Civ. José Borges Araújo, do presidente do Clube de Engenharia do Piauí, Herbert Soares e da presidente da Associação Brasileira de Engenheiros Civis (Abenc), Eng.Civ. Socorro Seabra.

“Curso de alto nível, com uma excelente profissional e, consequentemente,  os alunos terão um alto grau de aprendizagem”, disse o Eng. Civ. José Borges Araújo, acrescentando que “a participação das autoridades, como os presidentes do Crea-PI, do Ibape Nacional, do Ibape-pi, da Abenc e Clube de Engenharia, demonstram apoio e traduz a importância desse evento”, declarou.

Na oportunidade, o presidente do IBAPE Nacional, engenheiro Wilson Lang, frisou que as avaliações devem ser realizadas dentro de uma técnica adequada e com o profissional especializado. “Avaliação é uma palavra técnica definida pela ABNT NBR 14.653, reconhecida no mundo inteiro e que estabelece os padrões de como se faz uma avaliação. É importante que a sociedade entenda que Avaliação é uma combinação de conhecimentos, de estatísticas, cálculos e patologias das construções, de condições mercadológicas e questões de aproveitamento do imóvel. Portanto, existe um conjunto de fatores que levam a uma avaliação”, disse.

Quanto ao questionamento sobre o trabalho opinativo do corretor e o trabalho técnico do engenheiro, o engenheiro Wilson Lang afirma que “O corretor de imóveis não tem a menor competência nem legal, nem técnica para fazer avaliação de imóveis. Se a sociedade quer uma opinião, deve-se procurar um corretor de imóveis, se quer uma avaliação procure um profissional que entenda que Avaliação é uma combinação de conhecimentos. Se o individuo quiser uma avaliação para obter um documento oficial e apresentar a um órgão financeiro ou negociar com seus clientes, tem que procurar um profissional especializado”, declarou.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.